Press Center


Marlins do Futuro Campeões do BEBEC-2016

A equipa dos Marlins do Futuro A venceram a edição 2016 do Torneio Infanto-Juvenil BEBEC, edição do ano 2016. A equipa B terminou na segunda posição.

Os dois conjuntos da Escola de Formação do VFC foram premiados na semana passada, num acto dirigido por Bernardo Adriano, responsável pela área do desporto no município de Vilankulo. Falando durante a cerimónia, este dirigente referenciou aos petizes que “o mais importante não são os resultados, mas sim o entretenimento e a interação entre os atletas”.

Ainda, Bernardo Adriano sublinhou que é deveras importante aos futuros craques da bola saberem conciliar o futebol com a escola, uma união que ajudará no desenvolvimento humano deles.

Secções:

Denuncia

O Vilankulo FC deu entrada na tarde deste Domingo uma denúncia aos gabinetes da Liga Moçambicana de Futebol.

Em causa, está a utilização irregular do atleta Gervário Cachewe por parte do Matchedje. O jogador entrou a substituir ao minuto 75 do jogo entre o Vilankulo FC – Matchedje com a camisola 25 e o nome que constava na ficha técnica era de um atleta júnior de nome Milagre Jorge.

A LMF já atribuiu uma derrota e multa de 30,000 MT ao Matchedje por ter utilizado o atleta Gervásio Cachewe sem os requisitos regulamentares.

Aguardemos a decisão do Conselho Disciplinar da LMF.

Secções:

Manifestação de Repúdio

Para conhecimento dos Órgãos de Comunicação Sociais, da Federação Moçambicana de Futebol, Liga Moçambicana de Futebol, do Ministério da Juventude e Desportos, dos Clubes seus Filiados, dos Órgãos de Informação, e do Público em geral, comunica-se que,

No princípio da manhã, desta segunda-feira, o Presidente do Vilankulo Futebol Clube (VFC) recebeu uma mensagem de um suposto atleta do Matchedje, com o intuito de garantir a vitória do nosso clube, no jogo a disputar futuramente com esta colectividade, a troco de 20 mil meticais. O mesmo valor, diziam os emissores da mensagem de texto, serviria para que os atletas deste clube que o VFC respeita e estima bastante impedissem uma vitória do Chingale de Tete que, tal como o VFC, luta pela manutenção no Moçambola.

Secções:

Yassin Amuji: Um exemplo (raro) no Desporto Moçambicano

O presidente do Vilankulo FC, Yassin Amuji, é considerado um exemplo do dirigismo desportivo em Moçambique, por presidir um clube sem sócios e que vive apenas de patrocínios. Não obstante, a sua colectividade é das que melhores condições oferecem aos seus atletas e técnicos.

Há quem diga, por exemplo, que o dirigismo na família Amuji seja algo hereditário. Tal conclusão, ainda que não distante da realidade, ganha razão sabido que Suleiman Amuji, pai de Yassin, é presidente do Concelho Municipal da Vila de Vilankulo, edilidade que em anos seguidos acumula prémios de ser a mais limpa do país.

Secções:

Comunicado Jogadores Estrangeiros

Devido às últimas notícias veiculadas nos diversos órgãos de comunicação social e propagadas nas redes sociais, dando conta de quatro estrangeiros do Vilankulo FC a contas com as autoridades policiais, alegadamente por terem falsificado documentos, a direcção do clube supracitado vem por este meio e, na sua obrigação, esclarecer o seguinte:

1. Num passado recente, o Vilankulo FC contratou uma empresa local e protocolar para tratar da legalização de todos os seus funcionários estrangeiros junto ao Ministério do Trabalho;

2. Tendo havido contrapartidas e exigências, quer para o protocolo, quer para a burocracia necessária à legalização dos estrangeiros, o clube desembolsou um valor estimado em 350 mil meticais à referida empresa;

Akil Marcelino é do Vilankulo FC

Akil Marcelino vai orientar o Vilankulo FC até ao fim da presente época, conforme confirmou o treinador na manhã desta terça-feira (16 de Junho). Aquele técnico vem ao clube com um objectivo definido: tirar a equipa do lugar preocupante em que se encontra, liderando, diga-se, a linha de água.

"Não tenho experiência da despromoção e garanto que vou tirar o clube da zona preocupante em que se encontra neste momento" assim afirmou o treinador, no início da conversa que teve com a redacção do Vilankulo FC. Akil Marcelino é esperado ainda nesta semana na vila de Vilankulos onde, no sábado (20 de Julho), poderá orientar o primeiro treino desta colectividade.

Secções:

Ernesto e Michael rescindiram

O Vilankulo FC vem, por este meio, tornar público a todos os interessados que os atletas Ernesto Soares, guarda-redes, e o médio Michael Baeta rescindiram, na semana finda e de forma voluntária, os seus contratos com esta colectividade representante de Inhambane no Moçambola.

No caso do Ernesto entendeu-se que, o jogador, pretende dar continuidade com o tratamento da lesão que sofreu no dedo da mão, tal que só poderá ser possível em Portugal, aventando-se a hipótese do seu regresso. No caso do outro jogador, o Michael, o clube não encontra nenhuma razão plausível para a iniciativa.

Secções:

Rescisão com Chiquinho Conde

A direcção do Vilankulo FC anuncia, por este meio, aos adeptos, aos simpatizantes e ao público no geral, a rescisão amigável de contrato de trabalho do seu técnico principal, Chiquinho Conde.

Esta decisão, acordada por ambas as partes, marca o fim prematuro da jornada que se previa longa, sabido que, em 2011, foi assinado um contrato válido por cinco anos e com possibilidade de renovação por mais cinco. No entanto, foi com o mesmo semblante de alegria, de amizade e fraternidade de há sensivelmente vinte meses que, na tarde de última terça-feira (09 de Junho), a relação chegou ao fim.

Secções:

Norberto e Osvaldo renovam ate 2016

O defesa central do Vilankulo FC, Norberto Marcelino Noberto, de apenas 17 anos de idade e Osvaldo Sunde, extremo esquerdo renovaram o compromisso de continuar a envergar a camisola do Vilankulo FC por mais tres anos. Norberto e Osvaldo, Marlins desde 2011, estendem assim o seu comprometimento com o clube até 2016.

Importa referir que Norberto foi “comprado” pelo Vilankulo FC quando tinha, apenas, 15 anos de idade, ao Califórnia de Quelimane. Osvaldo chegou ao Vilankulo com 17 anos vindo tambem do California de Quelimane.

Secções:

Vilankulo FC perde três pontos no gabinete da LMF

O Conselho de Disciplina da Liga Moçambicana de Futebol julgou improcedente a justificação de falta de comparência do Vilankulo FC ao jogo diante do Costa do Sol, a contar para a quinta jornada do Moçambola.

Aquele organismo de disciplina considerou que o argumento, ora apresentado pelo Vilankulo FC, relacionado com a fadiga dos jogadores que acabavam de efectuar uma viagem terrestre de cerca de 2000 quilómetros de regresso à vila de Vilankulos, numa quarta-feira e obrigados a fazer outra de cerca de 800 quilómetros para jogar no sábado em Maputo, “não preenche os requisitos de circunstâncias de força maior, caso fortuito, culpa ou dolo de terceiro, nos termos do número 5 do artigo 56 do Regulamento de Disciplina da Liga Moçambicana de Futebol”.

Patrocinadores Oficiais