Um adepto especial

Há, na curta história do Vilankulo Futebol Clube, um adepto especial. Trata-se do falecido professor Acácio, cuja ligação e amor ao clube está acima de qualquer dúvida.

No jogo que levou o Vilankulo ao Moçambola o professor Acácio não poderia estar por razões de força maior. Estava em tratamento e preso numa cama do Hospital Distrital de Vilanculos. Portanto, era um força, pensava-se, que os nossos calorosos jogadores não teriam. Era uma voz menos para gritar para incentivar os nossos jogadores, mas isso foi apenas fruto da imaginação de pessoas que desconhecem a superação. Acácio foi ao campo em pleno tratamento e com soro em administração. E foi claro: “este é o primeiro grande dia do resto da vida do VFC. Não o posso perder”.

Para felicidade de Acácio os Marlins venceram a Académica e ascenderam ao Moçambola. O professor Acácio perdeu a vida mais tarde. O destino, sempre irónico nos seus desígnios, quis que Acácio morresse, como um guerreiro, com o seu VFC a disputar uma partida do Moçambola frente à Liga Muçulmana. Trata-se de uma perda irreparável para o VFC e para o povo da Vila de Vilanculo.

Neste momento menos bom para a história do clube vamos procurar forças no exemplo do professor Acácio para permanecer no Moçambola e melhorar a nossa classificação. Cometemos erros, mas, diz-se, só erra quem trabalha. Não seríamos dignos do exemplo de vida e amor ao clube pelo professor Acácio se nos resignássemos e desistíssemos de lutar. O professor Acácio não merece e, como ele mesmo dizia: este é o primeiro grande dia do resto da vida do VFC. Vamos permanecer no Moçambola e continuaremos a para sermos um clube especial.

Patrocinadores Oficiais